AUTO MOVE BLOG

A sua Duster usada parou do nada, o pneu furou ou acabou a gasolina... Mesmo sendo um motorista precavido, imprevistos podem acontecer e causar constrangimentos durante qualquer tipo de viagem.

Caso tenha um seguro automotivo, usá-lo pode tanto lhe ajudar como, às vezes, não fazer muita diferença se o custo do reparo for baixo.

Para tirar de uma vez por todas as suas dúvidas sobre o assunto, preparamos um passo a passo do que você pode fazer quando tiver uma pane em seu carro. Algumas dessas indicações também podem ser seguidas por quem não possui seguro e tiver que lidar com a situação por conta própria.


  • 1. Leve o veículo até um local de segurança

  • Pode ser difícil de acreditar, mas é realmente surpreendente a quantidade de motoristas que vemos no trânsito que deixam o carro parado sozinho na pista só porque houve alguma pane no automóvel.

    Entendam: só acender o pisca alerta e deixar o carro com o freio de mão levantado não é seguro o bastante para manter a proteção do seu veículo e a dos demais que estiverem trafegando na via.

    É por isso que, nem que você tenha que pedir a ajuda de alguém para empurrar o carro, é muito importante tentar levá-lo para o acostamento ou para alguma área onde seja realmente seguro e onde o seu automóvel não tenha a possibilidade de atrapalhar motoristas que estiverem trafegando pelo local.

  • 2. Posicione o triângulo no local indicado

  • De acordo com a resolução nº 36 de 1998 do Conselho Nacional de Trânsito, a distância mínima para a sinalização de uma emergência é de trinta metros da traseira do automóvel.

    Dependendo das condições climáticas, como neblina ou chuva, a distância pode precisar ser dobrada. A não observância dessa norma é considerada infração gravíssima.

    Caso, por algum motivo, você não tenha nenhum triângulo na sua Duster usada, você pode tentar espalhar galhos de árvores ou arbustos no leito da via e, ainda, abrir o porta-malas e o capô do carro para sinalizar a situação de emergência.

  • 3. Verifique se você mesmo pode resolver o problema

  • Existem algumas situações que você mesmo pode resolver. Segue abaixo algumas possíveis soluções. Caso não tenha paciência e prefira acionar o seguro para rebocar o seu carro, isso também pode ser feito.


    Pneu Furado

    Ainda que você dirija com cuidado o seu Fiat Toro e respeite todas as regras de trânsito, um pneu pode furar a qualquer momento. Seja no meio da estrada ou na cidade, substituir um pneu que furou vai ser sempre um real inconveniente.

    Se você acha que pode cuidar disso sozinho, mas nunca fez isso antes, temos algumas dicas para você. Antes de mais nada, é importante que separe o estepe, o macaco e a chave de rodas.

    Depois, desatarraxe parcialmente os parafusos das rodas (apenas para “folgar” o aperto), levante o carro com o macaco e acabe de desatarraxar os parafusos. Agora, é só trocar o pneu furado, com toda a segurança, fazendo o caminho inverso com o estepe. Confira nossa matéria especial sobre o assunto.


    Aquecimento do motor

    Este problema é mais comum do que muitos motoristas pensam e pode atingir os carros mais novos também, como as versões mais recentes do Fiat Toro, Gol e Voyage. Caso isso aconteça com você, a primeira ação a ser tomada é conferir o painel.

    Ao menor sinal de elevação do ponteiro de temperatura, pare o carro. Lembre-se que, em veículos com marcador analógico, o ponteiro deve estar na posição de costume, normalmente parado ao centro.

    Atualmente, é comum encontrarmos carros que não possuem marcador de temperatura, mas quando há superaquecimento no motor, uma luz de alerta se acende no painel para avisar o motorista. Modelos como o Honda Fit, Renault Duster e o Ford KA são alguns exemplos disso.

    Após parar o carro que está aquecendo, jamais abra a tampa do reservatório de água! Há um enorme risco da água quente do motor provocar sérias queimaduras na pele. Aguarde por um tempo até esfriar.

    Se você estiver na estrada, só o reboque pode te salvar! Superaquecimento, normalmente, não é passível de solução com adaptações, sob risco de agravar o problema. Um superaquecimento não resolvido pode levar inclusive à sérios danos no motor do seu carro.

    Por isso que é de grande importância manter o veículo protegido por um serviço, como uma Proteção Veicular. Desta forma, você evita dor de cabeça e se sente bem mais seguro com o seu carro.


    Problemas com injeção eletrônica

    Caso a luz da injeção acenda no painel e o motor continue funcionando normalmente, sem falhas ou “engasgos”, pode ser um simples erro temporário no sistema elétrico, mas vai ser necessária uma avaliação antes de seguir viagem.

    Porém, se a luz da injeção acendeu e o carro parou ou apresenta falhas, significa que o sistema de injeção pode estar com problemas. Se você não entende de mecânica, não tente mexer.

    Apenas um mecânico especializado ou uma concessionária podem resolver o seu problema. Portanto, a melhor opção é chamar um reboque e evitar maiores prejuízos.


    Problemas com bateria

    Caso a luz do painel, rádio, faróis, não acendam e ao tentar ligar o veículo o motor não dá sinal de vida, isso pode ser problema na bateria.

    Em muitos casos, o motorista deixa o rádio, a luz interna ou faróis ligados a noite toda e ao tentar o veículo, surpresa, o carro não liga. Para esta situação, foi somente uma descarga na bateria, descartando a possibilidades de problemas na bateria, logo, uma simples carga de bateria deve resolver o problema, e em seguida, permanecer com o veículo ligado para a bateria ser recarregada novamente.

    No caso de viagens, onde o veículo ficou parado por vários dias, pode afetar a vida útil da bateria, e a carga de bateria pode não resolver o problema. Neste caso, se a carga de bateria não resolver, a melhor opção é trocar a bateria do veículo para solucionar o problema.

  • 4. Cheque se realmente vale a pena acionar o seguro

  • Quando o carro sofre danos pequenos, como um farol quebrado, acaba não valendo a pena acionar o seguro. Isto porque o valor da franquia pode ser maior que o do conserto e, neste caso, você vai acabar pagando mais caro.

    Normalmente itens pequenos como lanternas, faróis e espelhos possuem um valor de reparo baixo. Além disso, ao fazer o conserto com peças originais, elas vêm com a garantia do fabricante, o que pode te deixar muito mais tranquilo.

    Por isso que é sempre vantajoso fazer um orçamento antes de acionar o seguro, apesar que, mesmo não o utilizando, o fato deve ser informado à seguradora.

    E lembre-se: não é porque o seu Ecosport em Curitiba tem um seguro que se deve usá-lo para tudo, até porque o que era para te ajudar a economizar, pode sair mais caro se acionado desnecessariamente.

  • 5. Procure saber a quais serviços você tem direito antes de querer exigi-los da seguradora

  • Em primeiro lugar, verifique na sua apólice se você tem direito à Assistência 24 horas. E, ainda que a assistência esteja presente na sua apólice de seguro, é importante prestar atenção aos detalhes.

    Nem todos os serviços são disponibilizados 24h e boa parte têm limitações que variam de acordo com o plano escolhido. Por isso, antes de buscar suporte para aquele seu Ecosport em Curitiba, procure saber das condições gerais para não ser surpreendido.

  • 6. Solicite serviços avulsos de Assistência 24 horas

  • Sabemos que não é fácil manter o seguro do veículo anualmente, principalmente pelo seu alto custo ou baixo custo-benefício. Além disso, muitas pessoas possuem uma surpresa nada agradável ao realizar a cotação de seguro automotivo, tendo a solicitação de proposta recusada pela seguradora.

    Em caso de negativa pela seguradora, conheça algum dos motivos:

    • • Histórico ruim de condução
    • • Carteira de Habilitação Nacional Suspensa
    • • Pessoas Inadimplentes
    • • Veículos de alto valor, modificados, antigos ou fora de linha
    • • Histórico de sinistros ou recuperação
    • • Irregularidade no Chassi, Documentação ou Emplacamento

    Neste caso, a alternativa é contratar o serviço emergencial de forma avulsa, pagando pelo uso. Mas como? Muitos fazem essa pergunta no momento em que o veículo apresenta problemas, e pensa, vou pesquisar em uma ferramenta de pesquisa! Aí que mora o perigo, são vários prestadores para entrar em contato, fazer orçamento, saber o tempo de atendimento, ver forma de pagamento, não conhece o prestador, não sabe o estado do veículo do prestador, regularização, entre outros.

    Por isso, existem empresas que resolvem este problema e juntaram ótimos prestadores, aplicaram preço justo e com tempo de espera menor. Uma dessas empresas é a Automove, uma startup com mais de 2.000 clientes, que oferece o serviço emergencial (Assistência 24 horas) pelo aplicativo para Android ou pela Assistente Virtual no Facebook Messenger (chatbot). A facilidade na contratação, na forma de pagamento e o preço justo fizeram o número de chamados crescerem exponencialmente e a empresa já têm planos de expansão para outras capitais no Brasil.


Compartilhe o post nas redes sociais com a sua opinião sobre o passo a passo que preparamos para você!


Editado por Chaves na Mão e Automove

Crédito da imagem: Kaboompics/Pexels

Sobre a Automove

A Automove é uma Startup inovadora que oferece serviços automotivos pelo aplicativo para Android(Download) ou pela nossa assistente virtual Muv, ela atende pelo Facebook Messenger e permite agendar ou solicitar imediatamente serviços de assistência 24 horas, como Guincho, Carga de Bateria, Pane Elétrica/Mecânica, Troca de Pneus e Chaveiro. Maiores informações em www.automove.me