AUTO MOVE BLOG

Por qual motivo carros manuais continuam sendo vendidos no país?

“A pegada é sentir o câmbio, se você sente o câmbio, sente o carro e a conexão entre vocês dois será incrível.”


Eu juro que o conteúdo será bem mais profundo do que a sensação ou preço competitivo de ter um automóvel com transmissão manual. Pra ser sincera, te convido para uma reflexão... O blog Automove também é filosofia. O nosso post não te deixará rico(a) (AINDA), mas que tu vai se perguntar o que tem de errado com o mercado brasileiro, ah! Isso você vai. Vem comigo!


Se você é um motorista experiente, por exemplo, lendo o título, deve ter pensado (Lá vai mais um conteúdo falando que carro automático é melhor que manual), mas não se engane. Vamos te puxar para uma perspectiva bem mais profunda. O preço de um automóvel pode variar de maneira gritante, mas se analisarmos modelos mais tradicionais dentro dos estilos sedã e hatch, conseguiremos, primeiramente, analisar uma média de valores que separam a compra de um carro com transmissão manual e automático.


Como a gente adora nossos leitores, fizemos questão de levantar uma média de diferença de preços entre os dois câmbios. Nossos pesquisadores conceituados, com vasta experiência no universo quântico e químico calcularam a partir das 5 marcas automobilísticas mais vendidas em 2018, segundo a lista do Jornal Metro, contendo Chevrolet, Hyundai, Ford, Volkswagen e Renault. Os modelos usados como base no cálculo foram os 0Km disponíveis nos catálogos dos sites oficiais de cada marca aqui mencionadas. Tendo uma margem de erro de 5% para mais ou para menos, tendo aí um abismo de R$ 10.000 entre a compra de um modelo manual para um automático.


Agora, o que o Brasil tem com isso? Simples! Lá em 2012 o portal G1 noticiou que a transmissão automática estava seduzindo o brasileiro, ou seja, a tecnologia estava aos poucos se popularizando. Mas o que mais impressiona nessa história toda é que a transmissão automática foi criada, em 1932 por Jose Braz Araripe um engenheiro elétrico, segundo a Quatro Rodas, teria sido um brasileiro o desenvolvedor deste recurso. Uma grande marca que procurava, na época, aprimorar a direção de seus carros, a General Motors investiu na patente para tornar os automóveis mais ágeis e eficientes. Acredite se quiser, mas já em modelos do século 20 como o Cadillac, eram vendidos com um pedal a menos. Isso mesmo, dois pedais, como conhecemos atualmente nos modelos automáticos.


Os questionamentos que ficam então: Se a transmissão automática foi criada na década 30, por que levou tanto tempo para só no início dos anos 2010, este tipo de transmissão ir ganhando mais popularidade? E por que depois de praticamente oito anos, ainda assim, o manual continua sendo vendido com uma diferença absurda de menos 10 mil reais? Se nos referimos a uma tecnologia de aprimoramento, por qual razão antecessores continuam em alta na tabela e na cultura do brasileiro?


Acredito que diante de centenas dos nossos leitores, existe um coraçãozinho cheio de brilho nos olhos por ter o manual numa idéia de pegada mais esportiva e satisfatória. Mas você não concorda que se existe o celular touchscreen, por qual razão ainda faria sentido continuar com o de tecladinho?


Aparentemente o consumo de combustível de um carro manual pode ser menor que o outro. Fora que os custos de manutenção e reparo de peças do câmbio automático, costumam ser mais caros do que o manual. Ou seja, o celular touchscreen bonitão e cheio de aplicativos, se desgastado ou acidentado, pode te render um belo gasto de reparos, quem não conhece aquele amigo com a tela trincada sem grana pra arrumar, não é mesmo? Agora se um ‘Nokia tijolo’, muito barato por sinal, cair, o danado pode até fazer um rombo, mas vai ser na superfície que amorteceu a queda. Ou seja, em meio a um amadurecimento econômico dentro da rotina do brasileiro e Brasil, às vezes um manual pode ser muito mais que um carro mais barato para compra, também um carro mais atrativo para se manter, afinal de contas, a Ferrari a gente ate pode conseguir comprar, mas se vai ficar sem dinheiro pra gasolina, do que adianta?


Mesmo com essas comparações literárias, existem outros fatores para por na balança e isso a gente deixa pra próxima. Meu Nokia acabou de cair no chão, vou precisar chamar um pedreiro.


Sobre a Automove

A Automove é uma Startup inovadora que oferece serviços automotivos pelo aplicativo para Android(Download) ou pela nossa assistente virtual Muv, ela atende pelo Facebook Messenger e permite agendar ou solicitar imediatamente serviços de assistência 24 horas, como Guincho, Carga de Bateria, Pane Elétrica/Mecânica, Troca de Pneus e Chaveiro. Maiores informações em www.automove.me